Início CIDADE Secretário de Governo de Floriano explica proposta de alienação de bens públicos
Secretário de Governo de Floriano explica proposta de alienação de bens públicos

Secretário de Governo de Floriano explica proposta de alienação de bens públicos

0
0

O Secretário de Governo de Floriano, James Rodrigues, concedeu, na manhã desta sexta-feira (13), entrevista coletiva, à imprensa, para detalhar e esclarecer pontos importantes sobre o Projeto de Lei de nº 008/2018, de 19 de junho de 2018, de autoria do poder executivo, enviado para votação no legislativo, que trata sobre a alienação de imóveis pertencentes ao município de Floriano, para a arrecadação de recursos que, de acordo com o projeto, serão investidos em novas obras.

O Projeto de Lei foi enviado à Câmara Municipal de Floriano para votação em caráter de urgência na última quarta-feira (11), mas os vereadores de oposição pediram um prazo para analisar o documento. Durante a entrevista, James Rodrigues explicou que 4 prédios públicos serão vendidos, através de processo licitatório, caso os vereadores aprovem o projeto: o da sede da Secretaria Municipal de Saúde, localizado na avenida Eurípedes de Aguiar, em local bastante valorizado e área de 1688,68m2; sede da Garagem da Prefeitura de Floriano, também localizado na avenida Eurípedes de Aguiar, com 920,75m2 de área; prédio do CCZ – Centro de Controle de Zoonoses, que fica no bairro Taboca, que tem 5.906,20 m2; e a área do antigo Terminal Rodoviário Miguel Arcoverde, no bairro Cancela, com área de 7081,90m2.

O secretário também explicou que não se trata de se desfazer de prédios públicos para alugar imóveis, como foi ventilado nas redes sociais, mas para a construção e reforma de outros patrimônios do município, e detalhou a destinação desses recursos, descrita no Projeto de Lei: reforma e urbanização do Mercado Público Central, que hoje, com a atual estrutura, gera uma despesa de cerca de 80 mil reais mensais, para a sua manutenção; construção do Espaço do Camelô, em um terreno da rua São Pedro, o que traria uma economia de cerca de 2 mil reais mensais, pagos hoje em título de aluguel, em um espaço privado, para abrigar os ambulantes que desocuparam calçadas do centro da cidade; construção de uma nova sede da secretaria municipal de Saúde, com 3 andares, que custará cerca de 1 milhão e 600 mil reais, para abrigar toda a estrutura da saúde do município.

O prédio, que se localizará na rua Fernando Marques, é de construção rápida, por ser modulado, não possuindo paredes internas, e utilizará divisórias, diminuindo custos e acelerando o tempo de construção, e contará, inclusive com auditório e Centro de Atendimento aos usuários do SUS; construção de um novo prédio do CCZ – Centro de Controle de Zoonoses, denominado Centro de Epidemiologia em Saúde, além de um novo cemitério, ambos localizados na região conhecida como Brejo, a menos de 2 km do bairro Nossa Senhora da Guia.

O processo seguirá 3 etapas: O pedido de autorização legislativa, a avaliação dos bens e, em seguida, o processo licitatório. Segundo James Rodrigues, essas obras gerarão emprego e renda e darão função social aos patrimônios públicos. “É muito importante que a população florianense se desvencilhe de qualquer engodo, de qualquer mentira, e tenha uma convicção: de que o projeto apresentado pelo poder executivo, não busca dilapidar o patrimônio público, pelo contrário, visa dar valor e conferir, acima de tudo, que estes bens sejam revestidos em favor do povo”, disse James.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: