Início CIDADE Risco na gravidez é tema da roda de conversa com gestantes em Floriano
Risco na gravidez é tema da roda de conversa com gestantes em Floriano

Risco na gravidez é tema da roda de conversa com gestantes em Floriano

0
0

Já no seu segundo encontro, a roda de conversa com gestantes é uma das diretrizes do Centro de Parto Normal (CPN), do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, no acolhimento humanizado, que vai desde a chegada ao ambiente até a alta. Esse mês de junho o tema foi direcionado aos sinais e sintomas de risco na gravidez.

O CPN de Floriano é especializado no atendimento às gestações de risco habitual, onde o parto natural é incentivado e realizado com equipe multiprofissional. Em média, são realizados 60 partos normais por mês, de pacientes vindas de diversos municípios da região sul do Estado.

A coordenadora da unidade, a enfermeira obstetra Ana Márcia Miranda, explica que “as palestras desse mês são voltadas para o que gestante deve observar no momento da gravidez que pode ser um risco e medidas para prevenir que a gestação seja de alto risco”.

As 65 gestantes que participaram da atividade receberam orientações de médica obstetra, além de orientações de psicóloga, que abordou temas como a comunicação da mãe com o bebê, estado psicológico, tristeza, nervosismo, ansiedade e depressão pós-parto. A roda de conversa com gestantes é livre, sem necessidade de inscrição, e é aberta a pacientes tanto do Hospital, como de unidades localizadas nos municípios vizinhos. “É um momento em que as interações sociais são feitas mais em ambiente virtual, a proposta é aproximar-se mais das futuras mamães, conversando, tirando dúvidas e eliminando medos”, completa a enfermeira Miranda.

O Hospital de Floriano, além de ser uma referência na assistência em alta complexidade no interior do Estado, oferta também um serviço de excelência no atendimento materno-infantil. São dez leitos de UTI neonatal, o Centro de Parto Normal, com cinco leitos, a Casa da Gestante e ainda toda estrutura hospitalar para aqueles casos que demandem um atendimento especializado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: