Início GRANDE FLORIANO Projeto Mãe Educadora beneficiará 25 municípios do Piauí
Projeto Mãe Educadora beneficiará 25 municípios do Piauí

Projeto Mãe Educadora beneficiará 25 municípios do Piauí

0
0

O objetivo é promover a formação, integração e troca de experiências para mães de crianças e adolescentes matriculados nas escolas de ensino fundamental da rede pública estadual, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) lança, neste mês de agosto, o Projeto Mãe Educadora, que visa atender 2.250 mães de 25 municípios do Piauí.

O projeto destina-se à participação efetiva e formação de mães de crianças e adolescentes com problemas de indisciplina, infrequência, atraso e evasão escolar em 50 escolas da rede pública estadual e também àqueles que estão fora da escola, em situação de pobreza e vulnerabilidade social.

De acordo com a autora e coordenadora do projeto, Rosa Maria Vilanova, a principal ação do projeto é a formação dessas mães em encontros quinzenais, com foco na atenção à família e importância do acompanhamento da vida escolar dos filhos.

“Serão abordados temas como: desenvolvimento infantil, direitos da criança e do adolescente, importância do acompanhamento escolar, gravidez precoce, violência doméstica e valores de família. Para o melhor impacto do projeto, pretendemos buscar a parceria dos conselhos tutelares dos municípios, órgãos que têm como missão zelar pelos direitos da criança e do adolescente e com o qual a escola precisa buscar um diálogo permanente, com base no art. 56 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), para nos apoiarem e colaborarem na busca às famílias de crianças que estão fora da escola”, explica a coordenadora.

Os municípios contemplados pelo Programa Mãe Educadora serão Parnaíba, Esperantina, Luzilândia, Teresina, Amarante, Angical, Regeneração, Pimenteiras, Elesbão Veloso, Picos, Rio Grande, Floriano, Uruçuí, São João do Piauí, Dirceu Arcoverde, Caracol, São Raimundo Nonato, Bom Jesus, Redenção do Gurguéia, Gilbuéis, Corrente, Alto Longá, Altos, Demerval Lobão, União e Teresina.

A meta é que, além de fortalecer a parceria entre escola, família e comunidade, o projeto colabore para melhorar a qualidade da educação básica em todas as escolas atendidas, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem, bem como assegurar que no quinto ano de vigência do Plano Nacional de Educação (PNE), pelo menos 70% dos alunos do ensino fundamental tenham alcançado nível de aprendizado em relação às habilidades e competências adequadas ao seu ano de estudo; assegurar que 70% das crianças das famílias atendidas estejam alfabetizadas no 3° ano do ensino fundamental, passando o nosso estado do 22° no ranking da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), em 2014, para o 12° em 2018; diminuir para 10% a taxa de distorção e 5% a taxa de reprovação nos anos finais do ensino fundamental, e alcançar a meta 6, estabelecida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *