Início POLÍTICA Presidente nacional do PMDB defende fim de aliança com o PT no Piauí
Presidente nacional do PMDB defende fim de aliança com o PT no Piauí

Presidente nacional do PMDB defende fim de aliança com o PT no Piauí

0
0

A executiva nacional do PMDB começa a analisar na próxima semana, a possibilidade de proibir os diretórios estaduais de realizar alianças com o PT e o PCdoB em 2018. Uma decisão nesse sentido afetaria diretamente a legenda no Piauí, que já declarou apoio à reeleição do governador Wellington Dias (PT). O partido quer a vaga de vice. A tese é defendida pelo presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá.

“Vamos discutir na executiva já na próxima semana a possibilidade de que nós proibamos coligações com o PT e o PCdoB. Exatamente para não ter a condição de a gente ser adversário aqui, estamos enfrentando uma luta grande, e não tem sentido em qualquer estado se juntar ao PT e PC do B, que são nossos algozes aqui, atrapalharam o Brasil e querem continuar atrapalhando. O PMDB vai ter posições claras e vamos definir isso junto com a base partidária”, disse o presidente em entrevista à TV Cidade Verde.

A tese de Jucá é seguida no Piauí pelo ex-ministro João Henrique Sousa que, mesmo com a maioria do partido ao lado de Wellington Dias, tem percorrido o estado em caravanas tentando viabilizar seu nome ao Palácio de Karnak. Hoje, o peemedebista levou 17 prefeitos piauienses do PMDB para conhecer a sede da legenda em Brasília. Romero Jucá aproveitou o encontro para enaltecer João Henrique, chegando a definir sua pré-candidatura como conciliadora no partido.

“Uma candidatura quando é competitiva é fundamental para o partido e no Piauí nós temos a pré-candidatura do João Henrique, que é competitiva, que une o partido e, portanto, vamos trabalhar no sentido de buscar caminhos para que nós tenhamos condição de lançar e ganhar a eleição em muitos estados”, disse Jucá.

João Henrique já chegou a propor a antecipação de uma convenção no Piauí para decidir sobre uma candidatura própria em 2018. Peemedebistas do governo afirmaram que topam o confronto interno e asseguram não perder a disputa, já que toda a bancada estadual quer a aliança, além do presidente regional, o deputado federal Marcelo Castro.

Hérlon Moraes – CidadeVerde.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *