Início GRANDE FLORIANO Piauí tem a menor taxa de desocupação do Nordeste
Piauí tem a menor taxa de desocupação do Nordeste

Piauí tem a menor taxa de desocupação do Nordeste

0
0

Apesar da crise econômica que o Brasil enfrenta, o Piauí se sobressai no quesito emprego e renda. Segundo dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Pnad Contínua, o Piauí é o estado do Nordeste com a menor taxa de desocupação. Os números mostram que o estado segue na contramão do país, que registra, em todas as regiões, altos níveis de desemprego.

No Brasil, o índice de desocupação atingiu 11,3%. Segundo o IBGE, em todas as grandes regiões houve elevação da taxa: Norte (de 8,5% para 11,2%), Nordeste (de 10,3% para 13,2%), Sudeste (de 8,3% para 11,7%), Sul (de 5,5% para 8,0%) e Centro-Oeste (de 7,4% para 9,7%). No 1º trimestre de 2016, as taxas haviam sido de 12,8% no Nordeste, 11,4% no Sudeste, 10,5% no Norte, 9,7% no Centro-Oeste e 7,3% no Sul.

Diante dos números alarmantes, o Piauí apresenta uma taxa de desocupação de 9,9%, a menor de todo o Nordeste. “O Brasil chegou a um nível de desemprego muito alto, que há muito tempo não se via e o caso do Nordeste é o mais grave. No entanto, no meio de tantos dados desagradáveis, apontamos boas notícias, pelo menos para o Piauí, que apesar do cenário recessivo na economia, se destaca como um dos que menos desemprega”, pontua o economista e diretor da Agência Piauí Fomento, Cézar Fortes.

A pesquisa do IBGE também aponta a taxa de ocupação, que no Piauí é de 50,7%. Os dados são do segundo trimestre de 2016 em comparação com o mesmo período do ano passado. A taxa é maior do que a média do Nordeste (48,6%). “Os piauienses têm achado maneiras de enfrentar a crise, principalmente por meio do empreendedorismo. Mais de 5 mil empresas foram abertas no primeiro semestre do ano”, complementou o economista.

Para o secretário do Trabalho e Empreendedorismo, Gessivaldo Isaías, o Governo do Estado contribui efetivamente para esse saldo por meio da execução de ações e projetos de fomento ao empreendedorismo. “Estamos atentos aos interesses dos empreendedores que a cada dia crescem no nosso Piauí e temos investido nesse eixo para incentivar e orientar aqueles que pretendem seguir a carreira, que sem dúvidas, é uma opção viável de profissão”, destaca o gestor.

Para combater a crise econômica, o governo, por meio da Setre, ainda tem investido na qualificação dos piauienses. Cursos de Construção Civil, Embelezamento e Corte e Costura são ofertados gratuitamente em caminhões itinerantes que percorrem o estado. Quem está a procura de emprego também pode contar com o Sistema Nacional de Emprego do Piauí (Sine-PI), que oferta serviços de encaminhamento para o mercado de trabalho, além de emissão de carteiras de trabalho e seguro-desemprego.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: