Início ECONOMIA Piauí avança sete posições no ranking da Redesim

Piauí avança sete posições no ranking da Redesim

0
0
A Jucepi ascendeu para a décima segunda colocação entre os 27 estados brasileiros. (Foto:Jorge Henrique Bastos)
A Jucepi ascendeu para a décima segunda colocação entre os 27 estados brasileiros. (Foto:Jorge Henrique Bastos)

Os investimentos feitos pelo governo do Estado na informatização dos serviços da Junta Comercial do Piauí (Jucepi), começam a provocar efeitos que vão além da satisfação dos usuários. No último ranking Redesim, que avalia a eficiência do serviço prestado, relativo ao mês de julho, o Piauí ascendeu para a décima segunda colocação entre os 27 estados brasileiros. O salto foi de 7 posições em relação a março, quando o PI aparecia no 19° lugar.

O ranking foi apresentado nessa sexta-feira (19) ao governador Wellington Dias, que enalteceu a evolução. “Estamos trabalhando a integração com a prefeitura de Teresina e com os demais municípios onde atuamos. O Piauí está cumprindo um compromisso da nossa campanha, a modernização pra facilitar a vida dos usuários” pontuou o governador

Audiência com Presidente da JUCEPI, Alzenir Porto( Foto: Jorge Henrique Bastos)A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim), realiza a integração de todos os processos dos órgãos e entidades nos âmbitos federal, estadual e municipal, por meio de uma única entrada de dados e de documentos, acessada via internet. São integrantes a Receita Federal, as secretarias estaduais da Fazenda, Meio Ambiente e Saúde (Vigilância Sanitária Estadual), Corpo de Bombeiros e as prefeituras municipais.

Pelo portal, o empreendedor solicita o Número de Identificação do Registro de Empresas (Nire), a inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), a Inscrição Estadual, a Inscrição Municipal e o Alvará Provisório de Funcionamento (para as prefeituras integradas à Redesim). Além das licenças necessárias para funcionar (ambiental ou sanitária), dependendo da atividade econômica da empresa.

O Piauí dispõe da ferramenta desde o início desse ano, através da plataforma Piauí Digital. De início, 11 etapas de trabalhos manuais foram eliminadas. Serviços que demoravam mais de 30 dias agora são realizados em questão de horas.

Para classificação no ranking, os avaliadores consideram a integração do estado com os demais órgãos envolvidos. O objetivo maior é reduzir a burocracia e estimular a formalização de novos negócios.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: