Início PIAUÍ Morre o arcebispo emérito de Teresina, Dom Miguel Fenelon Câmara
Morre o arcebispo emérito de Teresina, Dom Miguel Fenelon Câmara

Morre o arcebispo emérito de Teresina, Dom Miguel Fenelon Câmara

0
0

Faleceu na tarde desta quinta-feira (28), o arcebispo emérito de Teresina, Dom Miguel Fenelon Câmara. O arcebispo emérito de Teresina, Dom Miguel Fenelon Câmara, terá um velório de 15 horas, um momento para as pessoas se despedirem do religioso. A igreja católica reserva cinco dias de velório, mas o arcebispo, em vida, tinha pedido para ser uma solenidade mais curta. O velório acontece dentro da catedral de Nossa Senhora das Dores, na praça Saraiva, Centro de Teresina.

Ele estava internado há 23 dias no hospital HTI, da zona Sul de Teresina. O religioso tinha 93 anos e foi hospitalizado após contrair uma pneumonia. Ele foi arcebispo de Teresina durante 16 anos.

Há 34 anos, Dom Miguel Câmara chegou a Teresina para assumir a Arquidiocese de Teresina no lugar de Dom José Freire Falcão. O arcebispo renunciou a suas atividades em fevereiro de 2001 por conta de sua idade superior a 75 anos.

Conheça um pouco mais de sua história:

Miguel Fenelon Câmara Filho nasceu no dia 4 de abril de 1925, em Quixeramobim, município do Ceará. Desde menino já queria ser padre e com apenas 12 anos ingressou no Seminário Menor de Fortaleza ordenando-se ao sacerdócio aos 23 anos, em 8 de dezembro de 1948. Estudou no Seminário da Prainha, em Fortaleza. Fez pós-graduação em Roma, cursando Ciências Sociais na Universidade Gregoriana; e na Universidade Pro Deo, fez especialização em Ação Social e Opinião Pública.

Embora de origem cearense, revela grande amor ao Piauí, especialmente por Teresina. Foi padre no Ceará, atuando em paróquias do interior. Além de professor do Seminário Maior de Fortaleza, Bispo auxiliar da capital cearense e Arcebispo de Maceió. Nessas funções, dedicou a maior parte do seu tempo como homem consagrado.

Chegou a Teresina no ano de 1984 e tomou posse como arcebispo metropolitano em 6 de janeiro de 1985, desde então esteve à frente da Arquidiocese por 16 anos. Ao longo destes anos criou várias pastorais sociais como o primeiro Vicariato das Comunicações Sociais do Brasil com a finalidade de promover, articular e integrar os serviços de comunicação no âmbito de Igreja local. Ainda como Arcebispo Metropolitano fundou o Lar de Misericórdia, Lar da Fraternidade, Casa de Zabelê e Centro Maria Imaculada.

Fonte: CidadeVerde.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: