Início CIDADE Joel Rodrigues recebe SINTE e define abono de férias 2017, 13° salário e imposto sindical
Joel Rodrigues recebe SINTE e define abono de férias 2017, 13° salário e imposto sindical

Joel Rodrigues recebe SINTE e define abono de férias 2017, 13° salário e imposto sindical

0
0

O prefeito Joel Rodrigues, acompanhado dos secretários municipais de Educação, Joab Curvina; de Finanças, Josélia Rodrigues; de Administração, Magno Weverson, recebeu na manhã dessa terça-feira (27), no gabinete da prefeitura, representantes do SINTE, entre eles sua presidente, professora Léa Almeida, vice-presidente, Antônio Benevaldo, o representante dos professores de base, Kenede Pires, e as representantes do Sindicato, professoras Luciana Araújo e Teresa Dávila. Na reunião foram abordados pontos relevantes para a categoria, como o imposto sindical, abono de férias e o reajuste do piso dos professores municipais.

A primeira pauta colocada à discussão pelo SINTE foi a restituição dos recursos do FUNDEF (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), que está em trâmite desde a gestão anterior. A reivindicação é uma procura por respostas para, assim, poder comunicar à categoria. A secretária de Finanças Josélia Rodrigues, garantiu que, com o auxílio de uma advogada, o processo já está chegando ao fim, no entanto, o recurso não sairá no precatório do ano de 2018, pois esse já foi concluído e Floriano não foi inclusa. “Estamos agendando uma reunião com a advogada que está acompanhando o caso, a medida que o processo for avançando, daremos o repasse. A previsão é que o recurso saia no precatório de 2019”, disse a secretária.

Tratando do imposto sindical o que ficou definido foi a devolução dos valores descontados e retidos no âmbito da contribuição sindical para os servidores. A Procuradoria do Município, junto a Secretaria de Finanças, está determinando o repasse através da folha de pagamento do mês de junho, que já está fechada.

Na pauta sobre as pendências do ano de 2016, no que diz ao não recebimento do abono de férias e do 13º salário por parte dos servidores, o prefeito Joel Rodrigues pontuou a importância de ter acesso ao balanço total das ações da gestão passada para, a partir disso, tomar as providências cabíveis e orientar a categoria de professores. “Não podemos dizer uma coisa e não cumprir, precisamos ter acesso ao panorama geral administrativo, deixamos na mão dessa gestão a divulgação dos dados e posicionamentos”, ressaltou.

Durante a reunião o pagamento do abono de férias de 2017 e do 13º salário também foram discutidos, chegando à conclusão que o abono será pago na folha do mês de julho, não ultrapassando o dia 13, e, até o dia 10 de agosto, será destinado a todos os servidores a folha do 13º salário, para a partir disso conseguir organizar o pagamento dessa garantia de acordo com o mês de aniversário dos servidores, como ocorria na primeira gestão do prefeito Joel.

O quinquênio, da mesma forma, foi uma das pautas solicitadas pelo SINTE para discussão, porém esse ponto só pode ser solucionado após o enquadramento, que, por hora, está em processo de trâmite através do recadastramento dos servidores municipais. O secretário de Administração, Magno Weverson, explicou que após a etapa do recadastramento uma comissão será montada para avaliar e organizar o enquadramento dos servidores. “Tudo depende do trabalho da comissão, que será de levantamento e análise do quadro administrativo do município, isso pode levar cerca de dois meses, em média”, disse.

Sobre o reajuste de 7% proposto pela classe de professores do município, o prefeito Joel e seus secretários apresentaram a situação financeira no qual o governo municipal se encontra, enfatizando a necessidade da anulação de algumas despesas e a privação de determinados serviços para poder, enfim, conseguir pagar todos os servidores municipais. Entretanto, ficou agendada uma reunião para o dia 22 de agosto para discutir mais uma vez as condições do reajuste vir a acontecer. “Pedimos tempo para analisar os dados e ver o que pode ser feito, as finanças estão engessadas e, antes do reajuste, o pagamento do salário em dia é a prioridade”, esclareceu o secretário de Educação, Joab Curvina.

Ao final da reunião a presidente do SINTE, professora Léa Almeida, agradeceu a atenção da gestão ao dar respostas às solicitações dos repasses, entre outros esclarecimentos prestados à classe. Os demais representantes explanaram reivindicações a parte, como a preocupação com a recuperação do contingente de alunos da Rede de Ensino Municipal, além da reivindicação por um processo de seleção para os profissionais cotados nas escolas do município. O prefeito Joel apresentou que medidas já foram tomadas para a realização de um teste seletivo para garantir melhor organização e qualidade ao sistema de ensino de Floriano. “Financeiramente não estamos em condições de propor um concurso, mas o teste seletivo ajuda a termos um melhor controle dos nossos servidores e de suas demandas”, finalizou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: